Quer parar de fumar? Use seu smartphone

Por Vivoblog em 16-abril-2014 Votos:
(nenhum voto)
1

como parar de fumarVocê já percebeu que a pegada do Vivoblog neste mês é te ajudar a ter uma vida mais saudável, não é? Por isso, nossa dica de hoje é sobre como usar o smartphone ou tablet para parar de fumar. Além das tradicionais gomas de mascar, patches ou pastilhas, agora você também pode contar com aplicativos.

Para quem usa Android, uma das várias opções é o Quit Smoking, um app gratuito que consegue comparar os hábitos dos usuários. O fumante passa a monitorar o consumo diário de nicotina, acompanhando a redução. É possível ver as mudanças positivas que parar de fumar traz para a vida do usuário, como quanto dinheiro foi economizado, quantos cigarros foram evitados e como os pulmões foram beneficiados.

Já para os usuário do sistema iOS, também há diversos aplicativos voltados para abandonar o fumo. Um deles é o  Livestrong – MyQuit Coach, um app gratuito que oferece um plano para ajudar o fumante a largar aos poucos o cigarro. Ele mostra algumas metas, como reduzir de 20 para 14 cigarros na primeira semana. Além disso, ele também monitora a economia feita a cada carteira não comprada. Pra completar, ele permite conexão com Facebook e Twitter, assim você pode dividir suas vitórias com os seus amigos.

Quem é fã de Windows Phone pode usar o Kick-smoking, um app que diz por quanto tempo você está sem fumar e quantos cigarros foram evitados. Além disso, ele também ajuda você a identificar os benefícios que seu corpo está atravessando.

Claro que o acompanhamento médico sempre é indicado e há diversas alternativas para abandonar o cigarro. Se quer saber como anda a sua dependência de tabaco, sugerimos o Teste de Fagerström.

E aí, animado pra começar? Aproveite e adote outros hábitos saudáveis no seu dia-a-dia, melhorando seu bem-estar.

Compartilhe este post:

Como a tecnologia móvel pode ajudar a monitorar a diabetes

Por Vivoblog em 14-abril-2014 Votos:
(nenhum voto)
1

Sintomas de diabetesVimos nos posts anteriores que o uso da tecnologia vem facilitando a vida de muitas pessoas, inclusive de pacientes que necessitam monitorar sua saúde diariamente, fazendo com que consigam viver melhor. .

A diabetes atinge mais de 371 milhões de pessoas no mundo todo, segundo a Federação Internacional de Diabetes (IDF, em inglês). Em nosso país, 13 milhões de brasileiros desenvolveram a doença. Não por acaso, “sintomas de diabetes” é um dos termos mais procurados no Google aqui no Brasil.

Segundo o site Mobile Health News, a previsão é de que em 2018 mais de 24 milhões de pessoas no mundo usem aplicativos para monitorar a doença, diminuindo os riscos que a doença oferece quando não há acompanhamento.

Claro que a palavra de um médico é indispensável, mas atualmente podemos escolher diversos apps para Android ou iOS voltados especificamente para este tema. Alguns deles conseguem monitorar sua alimentação, dose de insulina, nível de atividade e até mesmo ler os níveis de glicose no sangue.

Para aqueles que preferem receber dicas por SMS o Vivo Cuidados com Diabetes pode ajudar. Com ele, o paciente tem noções gerais sobre alimentação, atividade física, insulinização, hipoglicemia e medicação. Para assinar, envie uma mensagem com a palavra DIABETES para o número 1411.

A prevenção é o melhor remédio, mas se você tem ou conhece alguém com diabetes, não deixe de mostrar esse post pra ele. Há muitas dicas online que podem ajudar ;)

Compartilhe este post:

Conheça a primeira fase do projeto “Cidade Digital”

Por Vivoblog em 11-abril-2014 Votos:
(nenhum voto)
2

Imagine uma cidade onde as escolas estão conectadas por 4G, há câmeras nas ruas garantindo a segurança da população e centrais de saúde online atendem à pacientes 24h. Apesar de parecer coisa de filme, estas inovações fazem parte do projeto-piloto da Telefonica Vivo que irá transformar Águas de São Pedro, município há 187km de São Paulo, na primeira Cidade Digital do Brasil.

Você deve estar se perguntado “como isso vai acontecer?” Tudo começou com a instalação de 8 modernos pontos de fibra ótica, que chegam para substituir uma antiga central telefônica. Agora, a velocidade de conexão da cidade pode chegar até 25Mbps e a rede 4G já está ativa.

E quando há internet de qualidade, um mundo de possibilidades surge. Entre as vantagens mais conhecidas como acesso rápido a vídeos, streaming de música e jogos, estão previstas melhorias significativas para o dia-a-dia dos moradores, muitas delas usando o conceito de Internet das Coisas.

Para os estudantes, por exemplo, a melhoria na conexão facilita o acesso ao conhecimento, por meio de serviços online como a Nuvem de Livros, uma biblioteca com cerca de 11 mil títulos de livros e 1,3 milhão de assinantes. Além disso, será possível utilizar aplicativos para melhorar o acompanhamento de notas e ajudar na relação escola-família.

Já os turistas que visitarem a Cidade Digital terão acesso a totens digitais e hotspots wi-fi em espaços públicos com as principais atrações da cidade, mapas, eventos e várias outras informações importantes. Apps como o guia online Perto de Você poderão ser usados com muito mais frequência para localizar restaurantes, bares e comércio.

A tecnologia também levará melhorias para a área da saúde com o uso de dispositivos móveis e aplicações de última geração. Será possível, por exemplo, fazer a gestão online das consultas e o acompanhamento da evolução clínica de pacientes, aumentando a interação com os médicos.

E não pára por aí: estamos planejando ainda um sistema de iluminação inteligente para áreas públicas, monitoramento de segurança e de trânsito, como um controle de disponibilidade de vagas em estacionamento nas vias públicas.

Ficou ansioso para conhecer esse protótipo de Cidade Digital? Fique ligado aqui no Vivoblog para mais novidades! Enquanto isso, conta pra gente como a internet poderia melhorar a sua cidade ;)

Compartilhe este post:

Tecnologia de vestir. Vai de P, M ou G?

Por Vivoblog em 9-abril-2014 Votos:
(nenhum voto)
3

Tecnologia de Vestir parece ser algo complicado, mas o termo serve para descrever os dispositivos especialmente desenvolvidos para que você possa vesti-los. E pra que servem? Para oferecer mais recursos, facilidades e informações ao seu dia a dia.

Embora novo, este ainda é um mercado em constante expansão. Segundo o site Wearable Tech News, a estimativa é de que até 2018 sejam mais de 60 milhões de itens desenvolvidos e em torno de 19 bilhões de dólares movimentados.

Um dos dispositivos é uma cinta que pode ser utilizada durante atividades esportivas. Ao ser colocada no peito, ela consegue checar os batimentos cardíacos, a distância percorrida, a velocidade e a intensidade do treino. Pra completar, ela pode ser sincronizada com um smartphone, permitindo o desenvolvimento de planilhas que ficam armazenadas para análises futuras.

As opções são variadas como um fone de ouvido desenvolvido especialmente para corrida, com textura e pesos ideais para não se deslocar durante os movimentos mais rápidos; um sutiã capaz de detectar desejos alimentares e registrar todas as etapas de uma gravidez e smartwatches, relógios inteligentes, que ajudam a monitorar a alimentação.

Todos eles são exemplos de tecnologias para vestir, e alguns até já estão nas prateleiras de algumas lojas. A promessa deles é simples: prover informações.

Além disso, o recente desenvolvimento e expansão da internet e conexões 3G e 4G potencializam todos esses benefícios. Por exemplo, a cinta que registra suas informações de exercícios será ainda mais útil se puder enviar esses dados ao seu treinador para que ele possa montar sua próxima serie.

E pra você? Qual roupa ou acessório poderia ser incrementado com uma tecnologia?

Mande-nos sugestões. Vamos discutir o tema. ;)

Compartilhe este post:

Conheça a nova versão do Moto X

Por Vivoblog em 8-abril-2014 Votos:
(nenhum voto)
3

Quem gosta de tecnologia, mas não abre mão do design, vai adorar essa novidade. O MotoX ganhou uma versão em bambu. O acabamento da traseira é natural e bastante resistente, e faz com que cada celular seja único e exclusivo, já que os traços do bambu nunca se repetem.

Por dentro, ele continua com sistema Android 4.4 KitKat, câmera que dispara com movimento e tela inteligente, impulsionados por um possante processador dual-core de 1,7 GHz e 2 GB de RAM.

O novo MotoX chega para incrementar a linha que hoje apresenta as cores branca, preta, azul e violeta. Conheça o MotoX

Compartilhe este post: